Quem somos

Família

Volta às aulas X rotina da casa: mudanças à vista!

Família

Volta às aulas X rotina da casa: mudanças à vista!

Aproveite essa transição da volta às aulas para colocar a casa em ordem e valorizar ainda mais os momentos em família. Não sabe por onde começar? A nossa estrela-convidada Andressa Isola, te ajuda!

11/02/2023

Um novo ano letivo começou e, depois de um bom tempo em casa, é comum que a rotina de férias ainda esteja reinando livre, leve e solta. Aquela preguiça das crianças na hora de se preparar para sair e o alvoroço no momento de preparar a lancheira. De fato, o sono e a alimentação são pontos fundamentais que podem ter sofrido alterações nas férias, mas agora é preciso retomar a disciplina para que todos aproveitem melhor o dia e os aprendizados dessa nova etapa. Para ajudar você nessa volta às aulas, Stellar contou com a ajuda da baby planner Andressa Isola, que pontou as mudanças mais importantes a serem feitas:

De olho nos horários de dormir e acordar

O ideal seria uma semana antes de iniciar as aulas, regularizar os horários de sono e alimentação. Mas sabemos que nem sempre a vida segue o modelo ideal. Então, vamos no que é possível começar ainda hoje para amenizar os impactos negativos de uma transição de volta às aulas. “Coloque a criança na cama meia hora antes do que estava fazendo nas férias e faça a regressão diariamente até chegar ao horário que a criança estava habituada a dormir antes das férias começarem. Quanto menor for a diferença de horários de férias e dias de aula, mais rapidamente a criança irá se adaptar e menos mudanças serão necessárias”, diz a especialista. 

O mesmo vale para a hora de acordar: se a criança estuda no período da tarde e estava acostumada a dormir até às dez da manhã nas férias, agora é preciso ir acordando mais cedo a cada dia, até que fique num horário bom para a organização do horário do café da manhã e o intervalo até a hora do almoço e saída para escola. “Tanto o sono quanto a alimentação são extremamente importantes para o desenvolvimento infantil. E sabemos que durante as férias, esses são os dois hábitos que mais sofrem alterações. Fazendo o reajuste gradual, não há tanto estresse para criança e aos poucos ela volta para rotina sem muito impacto. Voltando a dormir melhor e se alimentar de forma adequada, a criança estará mais disposta para seguir a rotina de volta às aulas. Agora, se a criança estuda cedo, ela irá sentir mais bruscamente essa mudança, já que não teve o tempo devido de transição e adaptação à nova rotina”, completa Andressa.

Rotina organizada, ativar!

A organização da rotina é fundamental para que a criança se habitue às novas tarefas e consiga desde cedo criar uma boa relação com sua organização pessoal. “Uma boa dica é criar uma rotina semanal, incluindo horário de acordar, horário da escola, tarefas de casa, esportes e um tempo para brincadeiras. E se possível dividir a construção desse cronograma junto com a criança, numa lousa ou algo que seja visível para ela também”, orienta. Em relação ao dever de caso, ter um cantinho de estudo e um horário pré-definido ajuda muito. “Um espaço de estudo organizado, com boa iluminação e, de preferência, que seja sempre o mesmo local irão ajudar tanto no desempenho da criança quanto na sua construção de hábitos. Por aqui, o combinado é: a lição só termina quando o material do dia seguinte já está organizado dentro da mochila!”, conta Andressa.

Hora de preparar o lanche

O preparo da lancheira costuma deixar algumas famílias de cabelos em pé! Mas não precisa ser assim. O primeiro ponto é os adultos da casa fazerem uma lista semanal para já terem ideia do que a criança irá levar durante a semana. Isso ajuda a não passar pelo sufoco de achar que tinha iogurte na geladeira e depois ver que não tem, por exemplo. E auxilia também a pensar com mais calma na diversidade de alimentos que a criança irá consumir, incluindo carboidrato, proteína, fruta. “Aqui em casa, meu filho estuda cedo. Então, acordamos pelo menos 45 minutos antes para poder fazer tudo com calma. Dudu já vai tomar o café já vestido com uniforme, e enquanto eu preparo o café ele me ajuda com a lancheira. Este ano, inclusive, ele faz a lancheira sozinho – com minha supervisão. Se seu filho já está maiorzinho, estimule esse hábito. A criança se sente útil e você consegue tomar seu café com mais tranquilidade também”, recomenda.

Uma boa dica é criar uma rotina semanal, incluindo horário de acordar, horário da escola, tarefas de casa, esportes e um tempo para brincadeiras. E se possível dividir a construção desse cronograma junto com a criança, numa lousa ou algo que seja visível para ela também.

Andressa Isola

E quando há mudança de escola ou de turma nesta volta às aulas?

Assim como para todas as situações diferentes que temos na vida, o diálogo é sempre a melhor escolha: “Sou super adepta a conversa, independentemente da idade. Contar para a criança as vantagens de conhecer novos amigos e dizer que os amigos antigos poderão continuar sendo amigos aos finais de semana, por exemplo, ajuda a aliviar essa despedida. Outra dica é, sempre que possível, usar a sua própria história para encorajar a criança, mostrando que você também já passou por isso diversas vezes na vida e que sempre há pessoas legais em outros ambientes também”, orienta a expert.


Aproveite os momentos em família

Incluímos aqui esse tópico para lembrar que, em meio à correria do dia a dia, é comum nos envolvermos tanto nas tarefas que precisam ser realizadas que mal aproveitamos o tempo juntos. Mesmo que ele só aconteça no jantar, estejam conectados entre si. Deixem as telas de lado e contem sobre o que aconteceu no dia, os aprendizados e as descobertas. Assim um tem a possibilidade de participar mais da vida do outro, os laços familiares se fortalecem e todos vão para a cama mais felizes e com aquela sensação boa de mais um dia finalizado ao lado de quem se ama. Por que no fim das contas, é isso que importa!

Como tem sido a sua rotina nessa volta às aulas? Passa lá no nosso Insta e deixe seu relato! Vamos adorar saber da sua experiência! Deixe seu comentário em nosso Instagram. 


Se esta transição está despertando fortes emoções no seu filho, confira nossa conversa com a brilhante Gabriela Duncan Brotero, pedagoga e especialista em Neurociência na Educação, com dicas para ajudar o seu filho a lidar com o medo, a frustração e a raiva.

compartilhe esse carinho

Você também vai gostar de ver

25/03/2024 • Designers

Organização, sustentabilidade e design: leve na mala os organizadores de roupas, brinquedos e acessórios.

ver artigo completo
20/03/2024 • Designers

Cosméticos em Barra Palma: zero resíduos e 100% ativos do Cerrado

ver artigo completo
02/03/2024 • Saúde e bem-estar

Por que o olfato e o paladar mudam durante a gestação?

ver artigo completo
29/02/2024 • Saúde e bem-estar

Dicas para uma introdução alimentar de qualidade

ver artigo completo
Ver mais publicações

Nossos temas favoritos

[optin-monster-inline slug="ecs7dujpozunqs1bing6"]

Desenvolvido por: