Quem somos

Diversão

Conheça a origem do Natal e como é comemorado em outras culturas

Diversão

Conheça a origem do Natal e como é comemorado em outras culturas

Entenda a riqueza de tradições envolvida na origem da festa de Natal e como ele é comemorado em outros países.

23/12/2023

Sua casa já está ficando com aquele clima natalino? Provavelmente sim, entretanto será que em outras culturas a celebração do Natal acontece de formas diferentes? Entenda a riqueza de tradições envolvida na origem da festa de Natal e como ele é comemorado em outros países.

O Natal é uma das festas mais esperadas por muitas famílias brasileiras. Isso porque ele representa um momento de união, trazendo a sensação de harmonia e felicidade por poder estar, mais uma vez, com todos os que amamos juntos. As crianças e os adultos amam a decoração cercada de luzes, árvores, bolinhas, comidas deliciosas e, claro, os presentes! Mas de onde surgiu toda essa riqueza?

A Origem do Natal

Embora o Natal seja uma data fortemente marcada pelo imaginário e tradições cristãos, suas origens remetem ao período anterior ao surgimento e ascensão do Cristianismo. Antes da Era Cristã, muitas culturas já celebravam os festivais do Solstício de Inverno, cuja data é próxima ao 25 de dezembro. O Solstício de Inverno era marcado por rituais pagãos de renovação e celebração da luz, que representam a esperança da volta do sol durante os dias de inverno no hemisfério norte, onde costuma haver menor incidência de luz solar.

Os romanos celebravam o festival conhecido como Sol Invicto, ao passo que os germânicos comemoravam o Yule, em honra ao deus do sol. É daí que vêm as tão especiais luzinhas de Natal.

[vtex blocktype=”products” ids=”79″]

Por que decoramos o Natal com luzes?

As celebrações pagãs do Solstício de Inverno envolviam o uso de tochas e velas para simbolizar a renovação da luz durante os dias mais curtos de inverno no hemisfério norte. Esta tradição ganhou destaque no século XVII quando as árvores de Natal passaram a ser decoradas com velas, em especial na Alemanha. Com o advento da luz elétrica e sua popularização, as velas cederam lugar às lâmpadas elétricas, o que tornou a comemoração mais segura, evitando incêndios.

Hoje, as luzinhas de Natal são das características mais marcantes da ocasião, remetendo à luz divina do nascimento de Jesus, simbolizando a esperança e alegria que sentimos quando a família se renova com a chegada de uma nova criança. Elas compõem a decoração não apenas nas árvores, mas também pela casa, nas ruas, comércios e locais públicos. As crianças ficam encantadas, já que criam um clima de magia e beleza.

A narrativa bíblica para a origem do natal

A narrativa cristã para o Natal é central na cultura ocidental e descreve o nascimento de Jesus em Belém, numa cena antológica na manjedoura com animais campestres. Maria é, sem dúvidas, um grande destaque enquanto mãe corajosa que traz à luz seu pequeno filho mesmo sem grandes estruturas, acompanhada unicamente do marido, da esperança e do sonho. 

A visita dos reis magos trazendo presentes, orientados por uma estrela nos faz lembrar a esperança e a alegria da renovação e do nascimento, que em algumas culturas, especialmente no Brasil, compõe as Folias de Reis, ou Festas de Reis, ou Festa de Santo Reis, nos meses de dezembro e janeiro, com pequenas bandas que percorrem as casas na comunidade trazendo alegria, música e votos de um ano novo cercado de paz e saúde.

Acredita-se que nas casas em que a Folia de Reis entra não faltarão a saúde e a fartura no ano vindouro. Trata-se de uma tradição linda e colorida, cheia de fitas e belas canções para celebrar a renovação do Natal.

A comemoração do Natal em diferentes culturas

O Natal é uma festa global e, desta forma, sua celebração é adaptada pelas diferentes comunidades ao redor do mundo.

No Japão, por exemplo, o Natal não é uma tradição religiosa significativa, mas é comemorado de maneira especial e única, por meio da reunião dos familiares, da troca de presentes e das refeições centradas no consumo de frango frito. 

Na Austrália, por sua vez, o Natal é uma data comemorada no verão, assim como no Brasil. Entretanto, lá a celebração envolve tradicionalmente o churrasco e a celebração com atividades na praia.

Nos Estados Unidos, o prato central na noite de Natal é o peru, acompanhado da reunião dos familiares com troca de presentes e decorações especiais.

Na Escandinávia, o Natal é comemorado de maneira singular por meio do “Julbord”, isto é, a “mesa de Natal”. O Julbord é composto de uma variedade de pratos típicos da ocasião como o “gravlax”, que consiste num salmão marinado; o “köttbullar”, feito com uma receita sueca de almôndegas; e o “prinskorv”, um prato constituído de salsicha defumada.    

Uma característica em comum entre as celebrações natalinas é a mesa farta composta de muitos alimentos, com a família reunida e comendo juntos, o que certamente fortalece não somente nossos corpos, como também nossos vínculos familiares e comunitários.

Por que decoramos as Árvores de Natal?

Outro ícone central da noite feliz, a Árvore de Natal também remonta sua origem às celebrações anteriores à Era Cristã. Algumas culturas antigas, como os celtas e romanos, associavam espécies perenes de árvores à vida e à renovação, decorando-as nos festivais solares de inverno. No Brasil, as árvores vendidas para decoração de Natal costumam se assemelhar aos pinheiros, espécies de árvores perenes.

Ao longo do século XVI, iniciou-se o costume de decorar a árvore com velas e enfeites feitos de papel, o que foi se popularizando, tornando-se um costume bastante comum tanto nos lares quanto no comércio e lugares públicos na civilização ocidental.

A tradição de incluir bolinhas na decoração remete ao século XIX, inicialmente com bolas de vidro sopradas à mão, o que as tornava muito preciosas e valiosas. Seu simbolismo é variado, podendo remeter à fartura, por se aproximarem da forma de frutas nas árvores, assim como também por serem associadas à alegria com suas cores vibrantes. Com o tempo, as bolas de natal popularizaram-se, e hoje são feitas a partir de muitos materiais.

[vtex blocktype=”products” ids=”891,1296″]

Como vimos, o Natal é uma data rica, não apenas por sua origem diversa, mas também por remeter ao encontro familiar, aos votos de bons tempos para toda a família e comunidade, com esperança, luz, prosperidade e união. Chame todos da família para renovarem juntos a decoração de Natal da casa e prepararem uma ceia especial com a colaboração, inclusive, das crianças. Aproveitem o momento para criação de boas memórias!

compartilhe esse carinho

Você também vai gostar de ver

29/02/2024 • Saúde e bem-estar

Dicas para uma introdução alimentar de qualidade

ver artigo completo
27/02/2024 • Família

Ter relações sexuais próximas à criança, pode interferir no seu desenvolvimento e causar traumas.

ver artigo completo
22/02/2024 • Saúde e bem-estar

A importância da educação sexual para as crianças

ver artigo completo
20/02/2024 • Educação

Brigas entre irmãos: como lidar para criá-los respeitando suas individualidades

ver artigo completo
Ver mais publicações

Nossos temas favoritos

[optin-monster-inline slug="ecs7dujpozunqs1bing6"]

Desenvolvido por: