Quem somos

Educação

Musicalização infantil: quem canta os males espanta?

Educação

Musicalização infantil: quem canta os males espanta?

Os benefícios da música para as crianças

13/03/2022

O nosso mago da música, Daniel Maudonnet, é graduado pela renomada Berklee College of Music em Boston e tem mestrado pela EAESP – FGV. Fundador da Music & Me, uma escola de música que está presente há mais de 15 anos em São Paulo, ele também é professor, compositor, arranjador, pianista e palestrante. Pai dedicado, apaixonado por melodias e canções e com profunda experiência no assunto, não havia pessoa melhor que ele para compartilhar com a gente insights sobre a pedagogia da música, a musicalização infantil e o seu poder na vida das crianças.

Benefícios da musicalização infantil


Seja na cantiga de ninar, seja em singelas notas que embalam o movimento de um colinho carinhoso, da mesma maneira que a música reveste nosso cotidiano e compõe nossas memórias, sem dúvidas ela também traz benefícios aos pequeninos. Mas será que tem hora certa para expor a criança à música? Existe um jeito melhor ou pior de fazer isso?


Para nos ajudar a entender melhor este processo, convidamos Daniel Maudonnet e Luísa Toller, da Music & Me, que dividiram informações e dicas para todas as mamães e papais que desejam incluir, de maneira sistemática, a musicalidade na vida dos pequenos.


Antes de tudo, os especialistas comentam que a atividade musical, além de divertida e prazerosa, consegue abranger diferentes regiões do nosso cérebro, estimulando de forma simultânea a cognição, a coordenação motora, a audição e a sensibilidade.

“Se tais estímulos são oferecidos à criança por meio de brincadeiras lúdicas e canções que ajudem a construir sua memória afetiva, a aula de música será um espaço produtivo para seu desenvolvimento”

Daniel Maudonnet

Portanto, se a proposta é que nossos filhos tenham uma formação completa e diversificada, a música não poderá jamais faltar!

Quem nunca viu um bebê reagir a uma música, mexendo seu corpinho da maneira que pode? Música é expressão! E por esta razão, profissionais da psicologia e psicopedagogia também recomendam as aulas de música. Elas oferecem ferramentas que ajudam as crianças a expressarem seus sentimentos, a se comunicarem melhor e a desenvolverem a dicção.


Fica a dica!

  1. Para as famílias de crianças que já frequentam aulas de música, uma dica é buscar conhecer o repertório das canções trabalhadas em aula, estendendo-as para a rotina da casa. Esse pequeno ato potencializa o aprendizado, aumenta a confiança da criança e fortalece a conexão afetiva da família de forma prazerosa.
  2. Para quem deseja introduzir um momento só para a música na rotina, mesmo sem aulas, Daniel também apresenta dicas simples: “isso pode ser feito em diversos contextos, inventando ou introduzindo músicas para as horas de lazer, as refeições, os momentos de higiene (quem nunca cantou uma música para incentivar a criança a tomar banho ou escovar os dentes?), nas viagens e até, quem sabe, como uma prática de banda com instrumentos musicais disponíveis em casa.”


Por isso, não hesite! Seja qual for a sua dinâmica, saiba que a presença da música certamente deixará a sua casa mais divertida e acolhedora e os seus filhos mais seguros para expressar os próprios sentimentos e exercer a criatividade.


Quando apresentar a música para os bebês?


A música faz parte da essência humana, ou seja, somos embalados pela cadência rítmica do coração das nossas mães já na gestação. Sons de líquidos, timbres de vozes e ritmos de caminhadas já podem ser considerados os primeiros contatos que temos com a música. Ainda no útero também podemos ouvir nosso primeiro repertório, composto das músicas que costumam circular no cotidiano da família. 


Após os primeiros meses do nascimento, o bebê já pode frequentar as aulas de música, sempre acompanhado de algum familiar ou cuidador. Isto potencializa o desenvolvimento de balbucios e da coordenação motora por meio de experiências sensoriais com tecidos, massagem, chocalhos de diferentes timbres e, a partir dos seis meses, gestos corporais. Conforme o bebê cresce e cria familiaridade com instrumentos de percussão e o uso da voz e do corpo, já podemos introduzir as aulas com um professor e outros colegas para dar início a musicalização infantil.

A primeira infância (até os cinco anos) é um período precioso para o desenvolvimento humano, em todos os sentidos. Por isso, para uma formação integral, ampla e interdisciplinar, é recomendado que a música faça parte da rotina das crianças desde pequenininhos, como uma aliada do processo.

Porém, caso seus filhos já tenham passado desta idade e agora é que chegou o momento da família se aventurar na música, saiba, é claro, que nunca é tarde.


Em qualquer idade é proveitoso exercitar a própria voz ou aprender um novo instrumento para aprimorar habilidades auditivas, motoras, cognitivas e afetivas, e principalmente se divertir e se emocionar muito. Como é bom poder tocar um instrumento. Permita-se!

Daniel Maudonnet

Ele é graduado pela renomada Berklee College of Music em Boston nos Estados Unidos e tem mestrado pela EAESP – FGV. Com o nascimento da filha, que hoje tem 17 anos, começou a dar aulas de música para os seus coleguinhos de escola, mas rapidamente transbordou a capacidade de casa. Foi assim que ele resolveu fundar a escola de música Music & Me. Além de lecionar música para crianças, adolescentes e adultos, ele também lidera o grupo Daniel Maudonnet Noneto, com um repertório autoral de música brasileira, escreve para diversas orquestras e bandas sinfônicas e ministra a palestra Jazz Concept.

compartilhe esse carinho

Você também vai gostar de ver

29/02/2024 • Saúde e bem-estar

Dicas para uma introdução alimentar de qualidade

ver artigo completo
27/02/2024 • Família

Ter relações sexuais próximas à criança, pode interferir no seu desenvolvimento e causar traumas.

ver artigo completo
22/02/2024 • Saúde e bem-estar

A importância da educação sexual para as crianças

ver artigo completo
20/02/2024 • Educação

Brigas entre irmãos: como lidar para criá-los respeitando suas individualidades

ver artigo completo
Ver mais publicações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nossos temas favoritos

[optin-monster-inline slug="ecs7dujpozunqs1bing6"]

Desenvolvido por: