Quem somos

Mundo melhor

Filhos conscientes: 10 atividades para ensinar as crianças a economizar energia

Mundo melhor

Filhos conscientes: 10 atividades para ensinar as crianças a economizar energia

Stellar ouviu dois experts no tratamento dessa condição inflamatória que compromete a vida e a fertilidade das mulheres. Eles listaram aqui o que você precisa saber e deram dicas de ouro que ajudam a amenizar os impactos dessa doença que atinge 8 milhões de brasileiras

16/03/2023

O compromisso com o meio ambiente passa não apenas por nossas escolhas de consumo, mas também pela maneira como educamos nossos filhos e os ajudamos a se tornarem cidadãos conscientes de suas ações. Pensando nisso, a Stellar preparou este guia com 10 atividades simples de serem realizadas em casa ou na escola para ensinar as crianças a economizar energia elétrica.

Acompanhe também os outros artigos da série Filhos Conscientes, com dicas para o cuidado das crianças com a água e a terra.

1. Mostre à criança o que é energia

Partindo do princípio de que só cuidamos bem daquilo que conhecemos, comece por observar atentamente com seus filhos o que é energia, de maneira ampla. No momento em que a criança demonstra estar com fome, por exemplo, notem como o corpo humano precisa de energia. Afaste um vaso de planta da incidência de luz solar por um a três dias (a depender da espécie) e observe os efeitos da falta de luz para a planta, conversando posteriormente sobre a importância da energia solar. Expanda a observação, ao final, para os equipamentos elétricos. Tente utilizar a televisão por exemplo com a tomada desligada e conclua que a energia é fundamental não apenas para nossa sobrevivência, como também para nosso bem-estar. 

2. Observem a eletricidade estática

Experiências com eletricidade estática são simples e muito divertidas! Uma bexiga dessas de festa de aniversário e um pano de feltro ou uma roupa de lã é tudo de que vocês vão precisar. Encha a bexiga normalmente, amarre a ponta e esfregue-a no tecido durante algum tempo, cerca de um minuto e meio é o suficiente. Após, aproxime a bexiga dos seus cabelos e dos da criança bem devagar e divirta-se com eles subindo devido à eletricidade estática. Também é possível fazer pequenos pedacinhos de papel picado grudarem no balão, usando a mesma lógica.

Essas atividades chamam muito a atenção e despertam a curiosidade dos pequenos cientistas, fazendo-os ter consciência, de maneira concreta, da existência da eletricidade no nosso cotidiano.

3. Oriente o banho consciente

Enquanto são bebês, nossos filhos são banhados por nós, porém uma das grandes conquistas de sua autonomia é aprender a se cuidar e a se banhar sozinhos. O momento de aprender a se banhar é muito importante e vai formar um padrão de uso de energia elétrica pela criança. Oriente-os a desligar o chuveiro enquanto se ensaboam ou brincam durante o banho, afinal sabemos o quanto as brincadeiras nesse momento são preciosas. Para os dias frios, é muito importante que haja uma bacia ou banheira que pode ficar dentro do boxe e evitar o desperdício de água e energia elétrica.

Se seu filho já é crescido e já toma banho sozinho, mas não desliga o chuveiro, converse todos os dias com ele sobre isso e dê o exemplo no seu próprio banho.

4. Mostre o quanto precisamos dos equipamentos

Aproveite alguma comida esquecida fora da geladeira e mostre para a criança o que acontece aos alimentos se não forem conservados adequadamente. Você pode até guardar por alguns dias em algum lugar fora da geladeira e observar junto aos pequenos o desenvolvimento dos microorganismos. Em geral, essa é uma atividade que desperta muito o interesse das crianças. Explique que se alimentar dessa comida faz muito mal e que a geladeira, por exemplo, só funciona se a casa tiver energia elétrica. 

Observem juntos as roupas antes de serem lavadas, se for aquele uniforme do dia da aula de educação física ou do futebol, melhor ainda.

Valorize os equipamentos que auxiliam o cuidado da família e a importância da energia elétrica na manutenção da casa. Aproveite para ensinar as crianças a cuidar do que é de uso comum e a valorizar todo trabalho doméstico de higiene e organização.

5. Festa do blecaute

Esse pode ser um momento divertido e se tornar uma atividade periódica na família. Escolha um dia para ficarem de uma a duas horas com toda a energia elétrica da casa desligada. Pode ser feito durante o dia ou à noite. Pense em brincadeiras que podem ser feitas sem o uso de telas ou qualquer equipamento elétrico. Vocês podem fazer bonecos de sombra à luz de velas com as mãos, brincar de esconde-esconde, ficar deitados observando as estrelas, entre outras muitas brincadeiras. 


Esta atividade, além de possibilitar uma reflexão sobre o uso de energia e também reduzir o gasto de toda a família, também propõe um momento rico de interação e vínculo entre os participantes.

6. Use menos o carro

Utilizem outras opções de transporte que não seja o carro. A bicicleta é excelente para curtas distâncias, além de saudável e divertida. Encontre uma maneira de utilizá-la não apenas nos parques para um momento de diversão, mas também no dia a dia, como um meio efetivo de transporte. Utilizem o transporte público como uma opção da família, mesmo que apenas aos finais de semana. Em geral, as crianças se divertem bastante observando a dinâmica de funcionamento dos trens e metrô. Conversem sobre a importância do transporte público para a economia, para o combate à poluição e enquanto solução de mobilidade urbana.


7. Ligado só o que estiver sendo usado

Durante o dia, aproveite a luz do sol e desligue as lâmpadas da casa, sempre que possível. Utilize isso como um hábito da família e ensine as crianças desde cedo a apagar as lâmpadas quando deixarem um ambiente. O mesmo pode ser feito com ar condicionado. Abra as janelas, permita a troca de ar com o ambiente externo, interaja com o calor, a chuva e o frio, mesmo dentro de casa. Use o ar condicionado apenas quando for inevitável.

Ao terminar de assistir a um filme, desligue a televisão, não deixe o descanso de tela ligado. Isso, além de gastar energia desnecessariamente, também é um incentivo à criança querer ficar mais tempo na tela. O mesmo vale para os videogames, que devem estar ligados apenas enquanto estão sendo usados.


8. Gaste sua própria energia e a da criança também

Incentive as atividades físicas, as brincadeiras externas, os passeios, a interação com o sol e com outras crianças.


9. Festa da economia

Estabeleçam metas possíveis de redução de consumo de energia elétrica na casa. Façam juntos uma lista do que cada membro da família pode fazer para ajudar a atingir a meta. A criança pode ser o “fiscal” da redução de energia. Caso haja mais de uma criança na casa, a cada semana um pode ser o fiscal. Ao final, caso a família consiga atingir a meta, organizem uma simples festa juntos para comemorar, seja com uma brincadeira que todos apreciem fazer em família, seja com um passeio ou a comida preferida. Se vocês não conseguirem bater a meta neste mês, aproveitem a oportunidade para dialogar sobre o que pode ter impedido o sucesso e tentem novamente.

10. Dê o exemplo

Pode parecer clichê, mas é importante lembrar, novamente, do quanto as crianças se espelham em nossas ações. Torne o cuidado com os recursos energéticos uma meta pessoal possível e coerente com o seu próprio cotidiano e traga a atenção e a conversa para este assunto de maneira natural, sempre que houver oportunidade. Dar o exemplo não precisa ser mais um item das inúmeras cobranças sociais da parentalidade, mas sim a consciência da imensa responsabilidade que temos e do prazer que sentimos ao vê-los crescer de maneira admirável, ética e consciente.

compartilhe esse carinho

Você também vai gostar de ver

29/02/2024 • Saúde e bem-estar

Dicas para uma introdução alimentar de qualidade

ver artigo completo
27/02/2024 • Família

Ter relações sexuais próximas à criança, pode interferir no seu desenvolvimento e causar traumas.

ver artigo completo
22/02/2024 • Saúde e bem-estar

A importância da educação sexual para as crianças

ver artigo completo
20/02/2024 • Educação

Brigas entre irmãos: como lidar para criá-los respeitando suas individualidades

ver artigo completo
Ver mais publicações

Nossos temas favoritos

[optin-monster-inline slug="ecs7dujpozunqs1bing6"]

Desenvolvido por: