Quem somos

Saúde e bem-estar

5 atitudes que ajudam a fortalecer o sistema imunológico das crianças

Saúde e bem-estar

5 atitudes que ajudam a fortalecer o sistema imunológico das crianças

A Dra. Carol Pellegrini, dermatóloga e mãe de dois filhos, cuida da pele dos pequenos fundamentada na pesquisa, ciência e muito carinho. Junto às suas irmãs, as gêmeas Dra Juliana Pellegrini, pediatra, neonatologista e nutróloga, e Dra. Tatiana Pellegrini, ginecologista e obstetra, ela integra este trio de mães-irmãs-especialistas brilhantes que colocam-se à disposição para tirar as nossas dúvidas sobre a saúde.

23/04/2022

Nossa estrela-especialista, pediatra Juliana Pellegrini, que também é neonatologista, nutróloga e mãe de dois, conta quais atitudes do dia a dia ajudam a reforçar as defesas do seu filho

Quem tem filho pequeno já sabe: a aproximação do inverno é um convite a mais para as doenças ligadas aos vírus. Isso porque existe a combinação perfeita de temperatura baixa e ar mais seco, propiciando uma sobrevida maior aos vírus, como o da gripe. E tem ainda o fato de os ambientes estarem mais fechados, favorecendo a proliferação dos vírus respiratórios.

De acordo com o Ministério da Saúde, a tendência é que o aumento no número de casos aconteça entre abril e junho – meses mais chuvosos nas regiões Norte e Nordeste – concentrando-se de julho a outubro nas regiões Sul e Sudeste, onde o inverno costuma ser mais intenso.

E também não poderíamos deixar de lembrar que nossos pequenos ficaram quase dois anos afastados das aglomerações por conta da pandemia do Covid-19, e agora já retomadas as rotinas escolares, é esperado que as ocorrências de viroses fiquem mais elevadas. Segundo a pediatra e neonatologista Juliana Pellegrini, que é também nutróloga pediátrica, as crianças são mais suscetíveis às doenças virais pois seu sistema imunológico ainda está em desenvolvimento.

Aliás, muito se fala em sistema imunológico, mas você sabe como ele funciona? Ele é uma das diversas estruturas do nosso organismo, que tem por objetivo preservar a vida. Para isso, age identificando agentes agressores e se defendendo de suas ações. Se não fosse ele, todo o organismo seria facilmente acometido por doenças causadas por micro-organismos e o resultado seria bem drástico. Mas, para nossa sorte, quando esse sistema de defesa encontra o “inimigo”, a resposta imune é ativada com anticorpos que neutralizam a ação negativa do invasor.

Todo esse sistema foi feito para atuar em equilíbrio, porém, quando o organismo encontra frequentemente com vírus ou quando já não está “operando na sua máxima potência”, o sistema imunológico fica fraco. E é aí que mora o perigo. Estresse, distúrbios do sono, uso de medicamentos, doenças específicas e, principalmente, uma alimentação ruim tendem a enfraquecer a defesa do sistema imunológico.

Quais são as idades mais sensíveis à atitudes que reforçam as defesas


A boa notícia é que da mesma forma que um estilo de vida ruim não favorece o sistema imunológico, quando mudamos para melhor alguns hábitos simples do dia a dia, é possível deixar esse sistema mais forte e, consequentemente, ter menos doenças virais. Então, vamos às dicas:


1. Invista nos imunonutrientes – Isso significa colocar no prato alimentos que estimulam a resposta imunológica. Para isso, não é necessário “gourmetizar” a dieta, não! Pelo contrário: o bom e velho prato colorido já faz muito bem. São conhecidas como ajudantes do sistema imunológico as vitaminas A e B6 (carnes vermelhas, ovos e fígado); C (frutas cítricas, como acerola e laranja); D (peixes, cogumelos do tipo shitake e gema de ovo); E (amendoim, amêndoa, pistache, óleo de fígado de bacalhau); zinco (nozes, castanhas, cereais integrais e leguminosas), selênio (castanha-do-Pará, farinha de trigo e arroz), ferro (carnes vermelhas e brancas e leguminosas) e ômega 3 (peixes como o salmão, atum, sardinha).


2. Respeite os intervalos entre as refeições – Evite as refeições ou lanchinhos quando a criança não está com fome, pois não terá a saciedade e concentração adequada ao momento. “O ideal é que o intervalo entre as alimentações das crianças seja de três a quatro horas, sempre respeitando a necessidade delas. Lembrando que uma relação saudável e prazerosa com a comida traz benefícios na vida adulta também. Para colaborar nesse processo, os pais podem buscar um ambiente tranquilo, sem distrações e telas, incentivando uma alimentação participativa, se possível, com a família reunida”, orienta a especialista.


3. Evite o excesso de atividades – O mesmo equilíbrio com a alimentação vale para todas as áreas da vida. E crianças que têm a agenda lotada de compromissos, como natação, aula de música, luta ou outras, se mantém o tempo todo ligadas, muitas vezes em rotinas estressantes para a idade delas. Criança deve ser criança e ter bons intervalos de brincar livremente, com um nível de estímulo correspondente a idade deles. Quando há excesso, certamente o sistema imunológico fica comprometido.


4. Incentive a brincadeira ao ar livre – Para uma saúde mais potente, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que os pequenos sejam incentivados a praticar exercícios diariamente por, pelo menos, uma hora. Essas atividades têm possibilidades infinitas: caminhar, andar de bicicleta, pega-pega, amarelinha, futebol, e tantas outras brincadeiras tradicionais da infância. “Além de favorecer o bem-estar geral do organismo, as atividades ao ar livre auxiliam na absorção da vitamina D, uma das principais para o sistema imunológico. Com exposição diária de 10 a 15 minutos por dia já é o suficiente para a absorção necessária. Lembrando que 90% dessa vitamina é proveniente da exposição solar na pele, e apenas 10% vem da alimentação”, diz Juliana Pellegrini.

5. Fique de olho no tempo de telas – Como sempre dividimos com nossa constelação de mães, monitorar e controlar o tempo de exposição às telas é extremamente importante para evitar uma série de questões futuras, entre elas, o sedentarismo, que por sua vez, também contribui para um sistema imunológico menos potente. Nessa matéria falamos sobre o tempo de tela recomendado em cada faixa etária.


Agora que você já sabe como reforçar as defesas do sistema imunológico do seu filho com as informações selecionadas pela Stellar, compartilhe essas dicas entre as suas estrelas-amigas-mães e vamos juntas contribuir para uma infância ainda mais saudável.

compartilhe esse carinho

Você também vai gostar de ver

29/02/2024 • Saúde e bem-estar

Dicas para uma introdução alimentar de qualidade

ver artigo completo
27/02/2024 • Família

Ter relações sexuais próximas à criança, pode interferir no seu desenvolvimento e causar traumas.

ver artigo completo
22/02/2024 • Saúde e bem-estar

A importância da educação sexual para as crianças

ver artigo completo
20/02/2024 • Educação

Brigas entre irmãos: como lidar para criá-los respeitando suas individualidades

ver artigo completo
Ver mais publicações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nossos temas favoritos

[optin-monster-inline slug="ecs7dujpozunqs1bing6"]

Desenvolvido por: